GUIA: O que é mentoria e o que você precisa saber antes de contratar uma sessão

A mentoria é um processo prático de crescimento profissional, que tem por objetivo aprimorar o seu conhecimento de forma personalizada e mais efetiva ou resolver um problema específico.

Nessa leitura, vamos te explicar mais a fundo o que é e como funciona uma mentoria, por que ela é uma excelente ferramenta de desenvolvimento de carreira e como tirar o melhor proveito da relação com um mentor.

Você vai ler:

  1. O que é mentoria?
  2. Como a mentoria funciona na prática?
  3. Qual o papel da mentoria no sucesso de startups e grandes corporações?
  4. Afinal, qual o grande diferencial das mentorias?
  5. Mentoria como vantagem e oportunidade para profissionais e seus negócios.
  6. Quando utilizar mentoria?
  7. Como tirar o melhor da relação entre mentor e mentorado?
  8. O método que transformar o mentor em um verdadeiro guia.

O que é mentoria?

Poderíamos resumir a mentoria da seguinte forma: alguém com mais experiência profissional em determinada área transmite conhecimento para alguém com menos experiência.

Nesse processo, todo o aprendizado se dá por meio da relação mentor-mentorado.

Quem ocupa a posição de mentor é sempre uma pessoa especialista em determinada área, com vasta experiência de mercado e resultados acumulados em sua carreira. Ao assumir essa posição, se mostra disposto a repassar seus conhecimentos obtidos ao longo de sua trajetória profissional.

Já o mentorado é um indivíduo que deseja aprender com a experiência do seu mentor para se fortalecer pessoal e profissionalmente e, enfim, alcançar maiores resultados.

Diferente de um curso ou treinamento, a mentoria é personalizada. Isso porque o papel do mentor, durante uma mentoria, não é discutir assuntos genéricos e abrangentes. Este deve se posicionar como um guia para questões específicas do mentorado, instruindo-o na resolução de um problema ou promovendo a aquisição de um aprendizado necessário.

Por ser alguém mais experiente, o mentor consegue entender a fundo a situação particular do mentorado. Partindo disso, compartilha vivências que se relacionem com essa situação e traz orientações relevantes e aplicáveis.

Como a mentoria funciona na prática?

O processo é conduzido por meio de questionamentos por parte do mentor, que também oferece sugestões, propõe provocações e compartilha experiências que possam contribuir com o andamento da mentoria.

Lembre-se: o mentor é um profissional que pode agregar muito valor com a sua própria experiência profissional, que envolve tanto os seus grandes acertos, quanto seus maiores erros.

O conhecimento que o mentor transmite, no intuito de impulsionar e acelerar a carreira do mentorado, foi resultado de anos em campo, errando, aprendendo e melhorando. Ele é aquele que um dia andou para que outros pudessem correr.

Em todo caso, a mentoria é uma conversa. Portanto, mesmo que o mentor seja a figura com mais experiência, o mentorado tem pleno espaço para tirar quaisquer dúvidas e os tópicos discutidos sempre serão referentes ao momento profissional específico desse mentorado.

Inclusive, vale ressaltar que uma mentoria pode acontecer em apenas uma conversa ou se estender para uma série de encontros. Tudo depende da demanda do mentorado.

Qual o papel da mentoria no sucesso de startups e grandes corporações?

Por que será que algumas empresas parecem ter profissionais mais qualificados que outras e, consequentemente, alcançam mais rápido as suas metas de crescimento? Será que é apenas uma questão de mau recrutamento?

Na verdade, não é bem assim.

Segundo pesquisas da Harvard Business Review, 75% dos colaboradores de empresas estão insatisfeitos com o programa de capacitação de onde trabalham, e apenas 12% conseguem realmente aplicar no dia a dia coisas que aprenderam em cursos ou treinamentos que a empresa disponibilizou.

Muitos empreendimentos bem-sucedidos já notaram a insuficiência dos programas de treinamento convencionais e, por isso, fogem da regra de aprimorar as habilidades dos times por meio de cursos e treinamento com pouca aplicabilidade no dia-a-dia.

A maioria esmagadora desses empreendimentos, desde startups até grandes corporações, passou a utilizar a mentoria como processo inovador de desenvolvimento de pessoas, visando preparar seus colaboradores no enfrentamento dos desafios do cotidiano empresarial.

Inclusive, uma pesquisa da Forbes apurou que mais de 71% das empresas da Fortune 500 possuem programas de mentoria para desenvolvimento organizacional.

Nesse mesmo sentido, um estudo da Endeavor mostra que 92% dos empreendedores acham que a presença de um mentor impactaria diretamente no crescimento das suas empresas.

Essa mudança é resultado da constatação de que a troca de experiências que a mentoria permite é uma das alternativas mais eficazes para instruir profissionais na resolução de problemas de forma estratégica, eficiente e humana.

Leia também: Por Que a Mentoria Representa Vantagem Competitiva às Organizações?

Afinal, qual o grande diferencial das mentorias? 

Os cursos e treinamentos convencionais são feitos de maneira excessivamente técnica e com conteúdo extremamente abrangente, trazendo conceitos teóricos que nem sempre serão terão aplicabilidade prática imediata para o profissional.

Já a mentoria é um processo personalizado, que responde a dúvidas específicas do próprio mentorado e se preocupa em analisar a real situação profissional que este enfrenta, indo direto no seu ponto de dor.

Além disso, as soluções trazidas na mentoria não vieram apenas do âmbito teórico, mas sim das experiências prévias do mentor, seus acertos e seus erros, o que enriquece muito o aprendizado.

Imagine, por exemplo, um curso de capacitação para gerente. Provavelmente, a carga horária das aulas será preenchida com discussões sobre recrutamento de pessoas, comunicação interna, e mais outros assuntos abrangentes da área.

A questão é: será que isso é suficiente e realmente eficaz para uma pessoa que domina os conceitos gerais de gestão, mas tem uma dificuldade específica em desenvolver liderança, por exemplo?

Se imagine na posição deste futuro gerente. Não seria melhor ter a liberdade de tirar dúvidas sobre o cargo baseado em suas próprias dificuldades e pedir conselhos para alguém que viveu algo semelhante e pode, de fato, ajudar?

Não nos entenda mal. É claro que os conceitos gerais devem ser seguidos e são de grande ajuda. Mas você concorda que de nada adianta se não puderem ser colocados em prática?

Algumas coisas vão além do papel e exigem conhecimentos mais palpáveis, com respostas melhor direcionadas. Por isso, a oportunidade de aprender com quem já sabe, que já errou e já acertou, deve ser levada em consideração.

Existem, inclusive, outras ferramentas de desenvolvimento pessoal e profissional no mercado, com algumas similaridades à Mentoria. É o caso do processo de coaching, consultoria e tutoria. Para sanar quaisquer dúvidas e permitir que você escolha a que melhor se encaixa ao seu momento, vamos explicar rapidamente a diferença entre elas.

Mentoria x Coaching

No processo de coaching, o foco está muito no emocional e no comportamento. A função do profissional desta área é trabalhar o psicológico da pessoa para que ela possa estar mentalmente preparada para dificuldades pessoais e profissionais. Por meio de metodologias, técnicas e ferramentas da própria modalidade coaching, busca-se apoiar a pessoa a ter reflexões de autoconhecimento e novos insights sobre sua vida e carreira.

Mentoria x Consultoria

Além do coaching, existe o consultor, que possui uma função relativamente parecida, mas com uma diferença: enquanto o coach trabalha o psicológico e o emocional para inspirar as pessoas a executar, o consultor busca executar junto.

Mentoria x Tutoria

O tutor é um profissional muito próximo a um professor. Ele sabe como executar e estudou para ter uma didática. Explica para as pessoas como fazer, mas sem se comprometer com o resultado final.

Então, por que escolher a mentoria?

A mentoria é uma ferramenta extremamente completa por unir todas essas três outras ferramentas de desenvolvimento: coaching, consultoria e tutoria.

O mentor é um especialista que estudou, executou e sabe ensinar. Sua didática envolve transformar todo esse conhecimento em informações práticas de aprendizagem para o seu mentorado.

Ao mesmo tempo, a figura do mentor inspira no mentorado um sentimento de liderança empática, estimulando-o a tomar melhores decisões em sua vida profissional.

Leia também: Os 6 Benefícios que Diferenciam a Mentoria de Todas as Outras Metodologias Convencionais

Mentoria como vantagem e oportunidade para profissionais e seus negócios

Além do auxílio na resolução de problemas, o que já representa uma vantagem competitiva gigante, a mentoria oferece outras vantagens altamente positivas para empreendedores, que possuem seu próprio negócio, empresas, de pequeno a grande porte, e seus funcionários, desde os recém-contratados até c-level.

Essas vantagens podem ser categorizadas como vantagens objetivas, subjetivas e práticas.

As vantagens objetivas são os conselhos dados para superar desafios ou desenvolver projetos, o conhecimento compartilhado sobre novas estratégias e a exposição a soluções de alto potencial prático.

As vantagens subjetivas são os resultados que se veem no mentorado em relação à confiança e segurança que ele adquire na tomada de decisões, uma vez que a mentoria ajuda a ampliar sua perspectiva sobre seu cenário profissional atual.

Por fim, as vantagens práticas estão na aceleração do processo de aprendizagem, na expansão da rede de contatos e na entrega de soluções mais assertivas, que fazem total diferença na competitividade dos negócios.

Quando utilizar a mentoria?

A mentoria deve ser utilizada quando o seu objetivo for adquirir conhecimento de forma prática, específica, customizada e eficiente.

Dizem por aí que a experiência é a senhora de tudo, não é?

Buscar o auxílio de um mentor é uma oportunidade de alguém que passou por um desafio parecido com o seu te dizer como encontrar uma saída mais assertiva, evitando que os problemas se tornem maiores do que precisam ser.

Vale lembrar que a mentoria funciona sob demanda. Portanto, em qualquer situação é possível acionar um mentor e pedir direcionamento.

Algumas pessoas têm dúvidas sobre qual o momento certo para recorrer a mentoria. Por isso, separamos uma série de momentos em que contar com a ajuda de um mentor pode ser extremamente valioso:

  • Orientação para tomada de decisões estratégicas;
  • Direcionamento e construção de carreira;
  • Apoio em gestão de pessoas;
  • Apoio em atividades profissionais técnicas;
  • Orientação para posicionamento de mercado;
  • Organização de um plano de negócios;
  • Aprimoramento do processo de aprendizagem;
  • Auxílio no processo de inovação;
  • Fortalecimento da empresa no digital;
  • Abertura de novos negócios;
  • Gestão estratégica em momentos de crise;
  • Entre muitos outros.

Tipos de mentoria

A escolha do tipo de mentoria desejado vai depender do contexto profissional e do nível de personalização que se busca desta ferramenta.

Mentoria interna

A mentoria interna ocorre quando o mentor e o mentorado fazem parte de uma mesma empresa. Algumas empresas possuem programas que permitem que funcionários mais experientes fiquem responsáveis por auxiliar o desenvolvimento de profissionais recém-contratados, por exemplo.

Mentoria externa

Já na mentoria externa não há qualquer relação de caráter profissional entre mentor e mentorado. Nesse caso, o mentorado busca esse mentor por sua experiência e alta referência no mercado.

Mentoria em grupo

Os grupos de mentoria são formados por pessoas dispostas a trocar experiências para desenvolvimento profissional. Pela variedade de participantes, cada um pode contribuir com uma visão própria, gerando uma espécie de aprendizado coletivo.

Mentoria Individual

A mentoria individual ocorre com somente um mentorado e seu mentor, em um ou mais encontros. Essa modalidade de mentoria traz como grande vantagem a maior proximidade entre as partes e a possibilidade de uma atenção mais personalizada às necessidades do mentorado por parte do mentor.

Como tirar melhor proveito da relação entre mentor e mentorado?

A ideia principal é aprender com os acertos e os erros de quem veio antes, para resolver ou até evitar problemas. Portanto, focar em absorver as experiências anteriores do mentor é de extrema importância e, para que isso seja possível, é preciso que ambas as partes entendam que existe um compromisso recíproco.

Papel do mentorado

Inicialmente, é fundamental que o mentorado categorize o tipo de ajuda que quer receber para buscar um mentor que realmente se enquadre às suas necessidades naquele momento.

Após encontrar o mentor ideal, o objetivo é tirar o melhor proveito dessa relação. Para tanto, é importante que o mentorado também se prepare para fazer as perguntas certas ao mentor, sabendo que o papel dele é orientar com o seu conhecimento, não apenas dar respostas simplistas.

Sobre as perguntas, o mentorado tem total liberdade de escolhê-las, mas existem alguns formatos de perguntas que sabemos ser eficazes nesse processo, como por exemplo:

  • O que você faria no meu lugar?
  • Você tem alguma ideia ou sugestão?
  • Quais ações funcionaram para você no passado?
  • De que informações eu preciso e onde consigo elas?
  • Qual o lado positivo e o lado negativo de tentar fazer isso?

Tenha em mente que essas perguntas são um norte, mas é essencial que elas estejam sempre contextualizadas dentro da real situação que o mentorado se encontra ou problema que este enfrenta.

A mentoria deve ser algo personalizado, e quem garante isso não é apenas o mentor. Se o mentorado fizer apenas perguntas gerais ou muito abrangentes, pode ser que o andamento da mentoria não seja tão proveitoso.

Outro ponto importante é argumentar com o mentor caso não concorde com algo, questioná-lo sempre que tiver dúvidas e estar aberto a aprender e explorar cada centímetro da experiência que seu mentor pode compartilhar.

Por fim, não tenha vergonha de falar sobre seus receios e dificuldades. Ser honesto é um passo fundamental para que sua situação seja compreendida e atendida da melhor forma pelo mentor.

Papel do mentor

Para o mentor, é imprescindível um olhar atento e empático, trabalhando sempre com a verdade e entregando conhecimentos que podem ser aplicados de forma prática (conselhos e direcionamentos sem aplicabilidade acabam fazendo o mesmo papel que os cursos de treinamento rasos e convencionais).

Baseado nas respostas e experiências do mentor, o mentorado conseguirá identificar os resultados que precisa obter em busca de solucionar seu problema ou alcançar seu objetivo, criando um verdadeiro plano de ação.

Nesse plano de ação, o mentor auxiliará o mentorado a colocar no papel quais vão ser as medidas a serem tomadas, como e quando será feito, quais são os próximos passos e quais são barreiras a serem ultrapassadas.

O método que transforma o mentor em um verdadeiro guia

Ninguém começa algo sem saber qual seu objetivo final. E isso não seria diferente com a mentoria.

Antes de entrar em contato com um potencial mentor, você precisa esclarecer ao máximo em sua mente qual o seu objetivo com essa mentoria, pois isso permitirá que as perguntas e respostas sejam mais direcionadas e que um plano de ação com metas específicas e assertivas seja criado.

Chamamos esse objetivo de GOAL e você pode defini-lo segundo um método chamado SMART. Isso significa que o seu objetivo precisa ser específico (Specific), mensurável (Measurable), preciso (Accurate), realista (Realistic) e com prazos claros (Timely).

Parece complicado, né? Mas, na verdade, é bem simples e tem tudo a ver com o que já explicamos sobre a mentoria ser um aprendizado individualizado.

O objetivo definido estabelece em qual lugar você quer chegar. O próximo passo é entender quais obstáculos estão no seu caminho. Portanto, algumas perguntas devem ser respondidas antes de iniciar seu processo de aprendizagem:

  • Quais são as minhas metas?
  • O que eu quero desenvolver? O que eu preciso desenvolver?
  • Onde eu quero focar neste momento?
  • Onde quero chegar com a mentoria?
  • Quais obstáculos me impedem de dar um passo na minha carreira?
  • O que eu busco de diferente?

Tenha em mente que, ao encontrar essas respostas é importante contextualizá-las para que o mentor consiga saber exatamente como te ajudar.

Durante a mentoria, um bom mentor te ajudará a chegar nesse objetivo e junto com você definirá o quão longe você pode ir baseado na experiência dele e na sua realidade.

Em alguns casos, essa relação pode ser feita de forma constante, com o mentor acompanhando o mentorado em mais de um só encontro, até que o mentorado se sinta seguro o suficiente para seguir com esse aprendizado por conta própria.

Onde encontrar um bom mentor?

Agora que você sabe tudo sobre mentoria e está preparado, que tal a gente começar?

O melhor lugar para você encontrar o mentor ideal é aqui na eMentor. Somos uma plataforma de educação profissional personalizada, focada na troca de experiências através de mentorias, para resolver desafios reais dos mais diversos negócios.

Nós conectamos você aos melhores especialistas do mercado, em busca de melhorar uma skill, superar um desafio, ou ter um acompanhamento a longo prazo. Para isso, contamos com uma rede de mais de 200 mentores, com grande experiência em áreas como marketing, vendas, growth, gestão e outras.

Desde janeiro de 2020, já ajudamos mais de 2.500 pessoas a tomar decisões melhores, aprimorar a mentalidade profissional e impulsionar seus negócios. A melhor parte: por um preço justo e acessível.

Nossos profissionais estão te esperando. E nós estamos ansiosos para ver você decolar como eles!

Clique aqui e conheça nossos mentores.

Gostou? Compartilhe!

eMentor © Todos os direitos reservados.